Luta Antirracista

LUTA ANTIRRACISTA

Luta contra o racismo e a discriminação

Nosso compromisso cotidiano pela igualdade, contra a discriminação e o racismo se dá na construção de políticas públicas, na defesa de cotas para acesso a diferentes programas de Estado, no reconhecimento a territórios quilombolas, na constituição de fóruns, conselhos, fundos e instrumentos de combate ao racismo estrutural e institucional. Nosso fazer político é antirracista.

Trabalhamos no fortalecimento de candidaturas para a representação legítima e direta do lugar da fala de negras e negros.

Na Câmara atuamos também na Frente Parlamentar em Defesa dos Povos Tradicionais de Matriz Africana. No partido aprovamos o rodízio de todas as candidaturas ao legislativo, permitidno assumir como legisladores, especialmente em datas comemorativas, como o mês da consciência negra.

Porto Alegre precisa mudar e iniciar um caminho novo, um novo ciclo, uma retomada para uma prefeitura próxima das pessoas, em busca de uma cidade mais humanizada e mais igualitária.

Agora é mudança. Agora é Manuela Prefeita e Rossetto Vice!

Leia as propostas no Programa de Governo
Cidade Viva! Humana, igualitária e participativa Luta contra o racismo e a discriminação Cidade Viva! Humana, igualitária e participativa

Nosso mandato retomará a tramitação dos projetos ainda não aprovados e seguirá incansável afirmando que Vidas Negras Importam!

NOSSOS PROJETOS: 

Cotas raciais nos cargos municipais: Projeto estabelece cotas raciais para afro-brasileiros no provimento de cargos efetivos e cargos comissionados.

Cotas raciais em concurso público e cargos: Assegura à população negra reserva de 20% das vagas oferecidas em concursos públicos para provimento de cargos efetivos e empregos públicos nos órgãos da Administração Direta e Indireta.

Fundo Municipal dos Direitos do Povo Negro: Cria fundo específico destinado a viabilizar à implementação de políticas públicas nas diversas áreas para atendimento as demandas do Conselho Municipal dos Direitos do Povo Negro.

Apoio ao reconhecimento de áreas quilombolas: Atuação na resistência à desocupação da área do Quilombo Lemos, próximo ao Asilo Padre Cacique e defesa da titulação de territórios na capital.

Criação de AEIS Quilombola: Grava como AEIS territórios ocupados por afrodescendentes postulantes à titulação como área quilombola.

WhatsApp chat